“Dança Naná”

“Dança Naná” da primeira Cia de Dança Contemporânea Negra entra em cartaz no Rio após 25 anos Embalados aos sons das músicas de Naná Vasconcelos, a primeira companhia de dança negra contemporânea do Brasil, a Cia Rubens Barbot, reestreia “Dança Naná”, uma releitura do primeiro sucesso internacional da companhia, que teve sua primeira apresentação em…

Somos Moçambique por Eliane Olliveira

  A cantora moçambicana Lenna Bahule, que mora em SP há seis anos, está organizando junto com a Conecting Dots e a Casa Natura Musical um show beneficente para as vitimas dos dois ciclones que atingiram Moçambique nas últimas semanas. O principal intuito desta iniciativa é chamar atenção para a necessidade de apoio urgente a…

Poema por Ornella Rodrigues

É um caminho difícil Esse de ser mulher De ser negra É um caminho difícil Que cansa Cansa E quando percebo A trilha na frente Vêm uma fraqueza Não sinto mais minhas pernas Meus pés Então é como se Ogum Me carregasse nos braços Me levando Até onde preciso ir Sem pressa E o rio…

Sobre ser mulher negra por Carla Akotirene

Não existe a mulher negra universal. Carregamos escassez e águas com temperaturas diferentes, fluxos lunares minguados e de maré cheia, incapazes de saciar a sede duma dignidade interrompida. Salgadas, adoçadas, densas e rasas, somos profundamente intrecruzadas pelo racismo-machismo-adultismo e, por vezes, pelas nossas intelectualidades desaplaudidas. Não creio, por exemplo, que as mulheres negras que auxiliam,…

O corpo e o parto é da mulher por Rafaele Queiroz

O bom atendimento e assistência médica de qualidade à gestante é determinado por lei, se tem dentro da constituição brasileira algumas leis que são destinadas para a melhor vivência da mulher durante a gestação e o parto. Como exemplos de lei temos a Lei nº 9.263, de 1996 que determina que o Sistema Único de…

SUA RÉGUA NÃO (A)FERE por Rodrigo Pedro Casteleira

Não é novembro, mas não esqueço que sou preto e viado, pois não deixam. Ou a branquitude deixa evidente qual o lugar que ela escolheu para eu acessar e permanecer, que não o acadêmico, por exemplo, ou mesmo pessoas pretas lembram a cada instante que não sou hetero. Bicha, apesar de preto, preto apesar de…

Porto Alegre, janeiro de 2018: uma análise. por Eliane Oliveira

  Quando se é dos movimentos sociais e participa das ações coletivas promovidas por seu grupo, escrever a respeito sem deixar transbordar as paixões é um exercício diário. Dessa forma, pensei que poderia fazer uma análise política sobre a crise da democracia representativa em nosso país, ou sobre a não superação do messianismo brasileiro e…

Mulata por Yasmin menezes

Meu cabelo é duro Minha pele é escura O meu sangue é Marcado por muita dor e lutaDizem que lá Não é meu lugar E que ainda Deveria está Servindo a sinhá O meu capataz Hoje usa farda Minha beleza é exótica Só porque não vim da Europa Minha religião É condenada Não sou representada…

Por que não choro? por Giulianna Miguel

Vejo postagens desesperançadas Várias Que há mais para ser vociferado? Talvez “que há mais que eu possa escutar?, que não tem sido escutado” Uma foi estuprada e morta pelo vizinho Quase degolada O outro, baleado E a universidade intacta Bem diante do corpo sem nome “O sexto já”, disse o pai E por que eu…

Vivências de um homem negro no curso de Psicologia por Paulo Vítor P. Navasconi

Antes de iniciar com a proposta deste texto, gostaria de sinalizar que tive como ponto de partida as minhas vivências enquanto graduando em Psicologia e agora mestrando em Psicologia, contudo, em momento algum terei como proposito individualizar uma problemática do plano estrutural que perpassa diversos fatores e diversas pessoas. Pois bem, ainda quando cursava Psicologia…